Atríplice Maneira de Fazer Missões Pr. Alberto de Almeida

30.7.10

A palavra Missões tem incendiado milhares de corações que tomaram posição de estarem diante de Deus para ouvir a Sua voz e depois dizer: "Eis-me aqui envia-me a mim". Pois a vontade do Senhor é que todos venham conhecer a Jesus Cristo como único salvador e Senhor.

Vemos muitas vezes alguém dizer: Missões esta no coração de Deus. Mas quero ir mais longe dizendo: Missões esta no coração de Deus e deve esta no coração do crente lavado e remido no sangue do cordeiro e que tem compromisso com Ele.

Você pode dizer: "Eu não tenho idade para fazer missões", ou seja, "já sou idoso não posso fazer a obra do Senhor" ou "Não tenho chamada, isto é para os adultos". Não precisa ser jovem ou adulto para se envolver na obra de Deus é preciso ter compromisso com Deus.

Como posso então fazer Missões? Você pode estar perguntando. Existem três maneiras para estarmos envolvidos com missões. São elas: Orando, Contribuindo e Indo.

Orando

Orando o crente pode ir a Jerusalém, Judéia, Samaria e até os confins da terra. Em Mateus 9.37, o Senhor disse aos seus discípulos: "A seara é realmente grande, mas os ceifeiros são poucos". E Versículo 38, Jesus pede para rogar ao Senhor da seara para que envie obreiros para a seara. Vemos então a importância da oração em prol de missões, porque a oração abre porta onde não tem porta. Através da oração o Senhor abençoa o missionário e lhe concede poder e força para vencer os desafios.

Contribuindo

Através da nossa contribuição financeira podemos chegar a outros países através de um missionário. Você não pode ir, mais outro irá em seu lugar, e assim contribuindo estamos fazendo a obra de Deus. Devemos contribuir financeiramente porque é um princípio bíblico. Nosso crédito é aumentado diante de Deus, quando contribuímos para missões. Filipensses. 4.7.

Indo

Indo todo crente pode fazer missões, tanto em Jerusalém como em toda Judéia e Samaria e ate os confins da terra (Atos 1.8). O importante é fazermos a obra do Senhor. Indo, podemos testemunhar para os nossos amigos, vizinhos e familiares e etc. Indo, podemos testemunhar em nossa cidade e no interior. Indo, podemos em outros estados, em fim em todo o país (Brasil). Indo, podemos testemunhar até os confins da terra, isto é, em outros países que nos levara a conhecer outras culturas; que nos fará um missionário trans-cultural.

Conclusão

Uma coisa e certa: Orando, Contribuindo ou indo, não sei o que você vai fazer o importante é: FAZER MISSÕES!

Pr. Alberto de Almeida


Pastor da Missão Vida Plena em Cristo

POR ISSO MANDO EMAIL

25.7.10


UMA VÌRGULA MUDA TUDO

23.7.10

A vírgula pode ser uma pausa. Ou não:


Não, espere.
Não espere.

Ela pode sumir com seu dinheiro:

23,4.
2,34.

Pode ser autoritária:

Aceito, obrigado.
Aceito obrigado.

Pode criar heróis:

Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

…E vilões:

Esse, juiz, é corrupto.
Esse juiz é corrupto.

Ela pode ser a solução:

Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião:

Não queremos saber.
Não, queremos saber.

Uma vírgula muda tudo!

(Nota do Cretino: não sabemos a origem.)

Sabor de Fel L. Rogério

Desde criança sempre tentei justificar meus posicionamentos com relação a tudo na vida. Certa vez
levei uma surra do meu pai (a única que me lembro) por não ter ido à escola. A justificativa: eu não
tinha uma borracha. Desde então, percebi que precisava ser mais convincente em minhas
justificativas (rs).

Porém, tenho procurado cada vez mais evitar as justificativas daquilo que creio e confesso - ou como
diria meu pai: "ficar polemizando as coisas". Não preciso provar que Deus é Deus - Ele não precisa da
minha ajuda pra isso. Não preciso provar que Deus me abençoa por causa do Seu santo nome - e não do
meu. Na verdade, cansei da tentativa inútil de explicar que Deus não é Papai Noel e que não me abençoa por minhas atitudes! Nada que eu fizer O fará me amar mais, e nada do que eu deixar de fazer
o fará me amar menos.

Porém, com a graça de Deus, jamais deixarei de pregar aquilo que creio e de refutar esse evangelho
cínico da "egolatria" (II Tm. 3.2). Pregações e músicas que deixam bem claro a centralidade do homem
na adoração. Sutilidades do capitalismo disfarçado de fé.

Satisfação pessoal, sucesso e fama são os objetivos
do tal evangelho da prosperidade, que quando não está
às claras vem camuflado na "busca da sua vitória".

Frases como "quem tem promessa não morre" ilustram bem essa ala triunfalista de crentes. Além disso, destoam completamente do livro de Hebreus que deixa bem claro que toda aquela Galeria da Fé "morreu sem receber o que tinha sido prometido" (Hb. 11.13). Também é comum ouvir-se que "Deus mata pra te dar vitória" daqueles que se alistaram nesse Evangelho Talibã. E mais, esse bando de crentes mimados, que ao menor sinal da negativa de Deus ameaçam colocá-Lo na parede, rasgar cartão de membro, rasgar a Bíblia... que rasguem as suas roupas em sinal de humilhação e lamento por tanta bobagem que tem sido lançada ao povo de Deus, que muitas vezes é composto de gente tão humilde, quase incapaz de perceber tais ciladas. 

Se está em jogo a valorização do ser humano, ninguém melhor do que Jesus para nos ensinar o quanto
nosso Deus nos ama. A morte de Cristo na cruz é suficiente para me dizer o quanto Ele valoriza o ser
humano, mas nada, nem ninguém pode distorcer o evangelho e colocar "você no palco". Aliás, como
Zaqueu, quero descer o mais rápido que eu puder só para estar com Jesus, afinal, Zaqueu não
conseguiu chamar Sua atenção - o Mestre simplesmente parou, olhou e disse: "Desce, Zaqueu!". Por
isso é que não consigo esquecer o texto do meu amigo Franko Júnior quando ele cita o Salmo 50.21

“...Pensavas que eu era teu igual?”

Não, meu amigo... nosso lugar não é no palco! Nosso lugar é mesmo na plateia, com todos aqueles que
creem que Jesus é o Astro. A Bíblia diz que "dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas. A Ele seja a
glória para sempre! Amém" (Rm. 11.36). Aliás, imaginar alguém no palco dizendo: "Aí, tá vendo, seus
'troxas', quando eu estava na prova ninguém quis me ajudar, né? Agora vocês vão ter que aplaudir a
minha vitória!" - não me parece algo que glorifique ao Senhor. Penso que quando o Senhor Jesus me
abençoa, o propósito principal de Sua ação é trazer glória ao Seu nome - não ao meu.
Tão certo como o ar que respiro

"Adorai o Rei do Universo! Terra e Céus cantai o Seu louvor" diz-nos o hino 124 da Harpa Cristã. Pareceme

que esse compositor entendeu a essência do louvor e adoração. Ministros de adoração, líderes de
louvor, dirigentes de culto, crentes... vamos centralizar a Cristo em nossa adoração. Não permita que o
homem seja colocado no palco, precisamos tirá-lo de lá. No palco, o crente que acredita que Deus está
no Céu à sua disposição, pronto a atender seus desejos e caprichos, tem realmente a ilusão de que "é o
cara", que arrebenta, que vence, que destrói todos os seus inimigos (mesmo que esses sejam, na
verdade, seus irmãos na fé). É por isso que ele tem "cara de vencedor" (e alguém me mostre, pelo amor,
como é essa ‘cara’???).

Chega! Chega de "massagens do ego". Sim, eu quero que as pessoas vejam Jesus brilhando em mim,
mas, como disse Jesus, para que "assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas
boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus" (Mt. 5.16) e não para que alguém se sinta
diminuido ou arrependido de não ter me ajudado quando precisei. A vingança pertence ao Senhor (Dt.
32.35). Creio que quando sou abençoado, todos ao meu redor também são alcançados. Não quero ser a
atração da festa. Não quero estar no palco, pois creio que Deus "escolheu o que para o mundo é
insignificante... a fim de que ninguém se vanglorie perante Ele" (I Co. 1.28,29).
Sim, tenho que admitir: minha vitória tem sabor. Tem sabor amargo. Tem sabor de fel.
Minha vitória tem sabor de sangue!

Sangue carmesim derramado na cruz pra me dar vitória sobre o pecado. Sangue que purificou-me de
minhas iniquidades e trouxe-me das "trevas para a Sua maravilhosa luz" (I Pe. 2.9), onde posso ver
todas as armadilhas do diabo, que quer fazer-me acreditar que mereço estar no palco.
Jesus, a Ti a honra, a glória e o louvor para todo sempre. Amém.

No amor do Pai,

L. Rogério

Um Pai amoroso e gentil - L. Rogério

“Seja a amabilidade de vocês conhecida por todos.

Perto está o Senhor!” – Fp. 4.5

Vivemos num país de muitos dialetos. É comum, por exemplo, um paulista perder o fio da meada numa conversa com um nordestino. Cresci ouvindo minha tia dizer: “Arre-ema!”. Demorei entender o que meu pai queria no dia em que ele me pediu uma liguinha. Já minha mãe cansou de dizer durante as refeições que eu era esgalamido. E quando a gente não se aquietava num lugar diziam que tínhamos um frivião e que o que valia era a Lei do Chico de Brito (esse era famoso lá pelo Ceará). Mas de exemplos é bom parar por aqui, pois não quero mangar de ninguém, vai que tem algum familiar pastoreando meu blog.

Mas tão peculiar quanto o dialeto, é a forma como se fala no nordeste do país. O que para muitos de nós, paulistas, parece ser uma grosseria, na verdade não passa de uma resposta simples e direta.

Eu era ainda um menino quando visitei pela primeira vez a sede de nossa igreja com meu pai. Acostumado apenas com a galeria de minha igreja, contemplei espantado as três que formavam aquele grande templo, e logo perguntei: “Pai, isso não cai, não!?” – ao que ele me respondeu com toda delicadeza paraibana: “Isso não é feito de cuspe, não, ‘mininu’!”. Mas filho de nordestino não cresce com trauma, não… cresce cada vez mais macho! Mesmo porque, não se tratava de grosseria – esse é apenas o jeitão nordestino de ser!

Contudo, independente de nossa formação, a Bíblia nos fala de amabilidade como fruto do Espírito (Gl. 5.22). E não há como expressar amabilidade a não ser por gestos e palavras. Jesus deixou claro sua delicadeza quando disse: “Eis que estou à porta e bato!” (Ap. 3.20). O próprio Deus mostrou-se gentil ao chamar o menino Samuel sem assustá-lo (I Sm. 3.4), imitando a voz rouca e bem conhecida do sacerdote Eli.

É triste saber que muitos cristãos e obreiros (principalmente), ainda não entenderam o que é amabilidade. Pior que isso, vivem uma vida ranzinza e rabugenta acreditando, mesmo assim, ter os frutos do Espírito, quando na verdade a Bíblia nunca falou-nos de frutos, mas sim de fruto! Essa singularidade deixa claro que, ou se tem o TODO, ou não se tem nada. A amabilidade é consequencia natural de todo aquele que foi alcançado pelo amor do Pai. Uma espiritualidade que não se desdobra no bom trato, não passa de língua estranha.

Que em nome de Jesus sejamos amáveis uns com os outros no trato, no falar, na hospitalidade, na formação de novos discípulos, na tolerância aos mais fracos e principalmente no respeito para com as diferenças. Que o toque carinhoso do Pai seja imitado por nós, seus filhos, no dia-a-dia e na Casa do Senhor.

Naquele que nos criou com carinho,

L. Rogério



L. Rogério é autor do livro “Adoração para Anônimos” (Editora Reflexão) e tem ministrado nas áreas de adoração, apologética, liderança, família e outras. Seu ministério consiste em encorajar a igreja a um relacionamento íntimo e autêntico com Deus. Casado com Daniela Miranda, que faz parte ativamente de seu ministério, já ministrou em diversas igrejas no Brasil e nos Estados Unidos. É fundador do projeto “Escola de Adoração” em SP que reúne todos os anos diversos músicos, cantores e palestrantes comprometidos com o Reino. É formado em Análise de Sistemas e pós-graduado em Marketing e Comunicação Integrada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2011

Palavra oculta - Leandro Alves

22.7.10


Lucas 7: E, depois de concluir todos estes discursos perante o povo, entrou em Cafarnaum. E o servo de certo centurião, há quem muito estimava, estava doente, e moribundo. E, quando ouviu falar de Jesus, enviou-lhe uns anciãos dos judeus, rogando-lhe que viesse curar o seu servo. E, chegando eles junto de Jesus, rogaram-lhe muito, dizendo: É digno de que lheconcedas isto, Porque ama a nossa nação, e ele mesmo nos edificou a sinagoga. E foi Jesus com eles; mas, quando já estava perto da casa, enviou-lhe o centurião uns amigos, dizendo-lhe: Senhor, não te incomodes, porque não sou digno de que entres debaixo do meu telhado. E por isso nem ainda me julguei digno de ir ter contigo; dize, porém, uma palavra, e o meu criado sarará. Porque também eu sou homem sujeito à autoridade, e tenho soldados sob o meu poder, e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu servo: Faze isto, e ele o faz. E, ouvindo isto Jesus, maravilhou-se dele, e voltando-se, disse à multidão que o seguia: Digo-vos que nem ainda em Israel tenho achado tanta fé. E, voltando paracasa os que foram enviados, acharam são o servo enfermo.
 
 Palavra! Uma só Palavra! Que palavra é Essa, como usá-la?
 
Em Cafarnaum, cidade pouco conhecida, o Império Romano prevalecia, todos tinham que passar por Roma ou Roma vinha até eles, Como vemos na passagem seguinte, acerca do pagamento de tributo:
E, chegando eles a Cafarnaum, aproximaram-se de Pedro os que cobravam as dracmas, e disseram: O vosso mestre não paga as dracmas? Disse ele: Sim. E, entrando em casa, Jesus se lhe antecipou, dizendo: Que te parece, Pedro? De quem cobram os reis da terra os tributos? Dos seus filhos, ou dos alheios? Disse-lhe Pedro: Dos alheios. Disse-lhe Jesus: Logo, estãolivres os filhos. Mas, para que os não escandalizemos, vai ao mar, lança o anzol, tira o primeiro peixe que subir, e abrindo-lhe a boca, encontrarás um estáter; toma-o, e dá-o por mim e por ti MT 17 24... 27
 
Pedro obedece e VAI! Jesus deu uma ordem querendo saber até onde a fé de Pedro iria, foi quando Pedro pescou o peixe, tirou a moeda e pagou o tributo dele, do mestre e ainda sobrou troco.
 
Vai: palavra de ordem. Significa ir, Passar ou ser levado de um lugar para outro, afastando-se, Deslocar-se até um lugar para lá permanecer, Deslocar-se a um local para fazer algo, Andar, caminhar, seguir entre outros.
 
Ide pregai o evangelho é uma ordem também. As mesmas coisas que Ele fez faremos também e ainda maiores, se tivermos fé. Quer melhores palavras que as de Jesus?
 
Então o que você está fazendo aí no seu cantinho, quietinho para que ninguém o veja e não o incomode? Acha isso correto? O Ide de Jesus é para todos.
 
No momento em que Ele nos aceita quando chorando, nos aproximamos do altar da igreja, e confessamos que é com Ele que queremos ficar, já recebemos a incumbência de levar a Sua Palavra. Passamos de admiradores a discípulos.
 
Mas não acaba por aqui. A pergunta continua. Que palavra oculta é essa?
 
Temos outras passagens que falam sobre carfanaum como a do sermão duro e perturbador de Jesus.
 
Em João 6 v47 a 68 está escrito assim: Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra. Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo. Disputavam, pois, os judeus entre si, dizendo: Como nos pode dar este a sua carne a comer? Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não terá vida em vós mesmos.
Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue Verdadeiramente é bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu; não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre. Ele disse estas coisas na sinagoga, ensinando em Cafarnaum.
Muitos, pois, dos seus discípulos, ouvindo isto, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir? Sabendo, pois, Jesus em si mesmo que os seus discípulos murmuravam disto, disse-lhes: Isto escandaliza-vos? Que seria, pois, se vísseis subir o Filho do homem para onde primeiro estava? O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos disse são espírito e vida. Mas há alguns de vós que não crêem. Porque bem sabia Jesus, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar. E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido. Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele. Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe, pois, Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras de vida eterna.
 
O que Jesus quis dizer ao citar o verbo comer? Imagino a cabeça daquele povo se perguntando. Ele quer que o comamos? Ele acha que somos canibais? Eca! Muitos não entenderam o discurso de Jesus ou não quiseram entender.
 
Jesus era homem e Deus ao mesmo tempo e sabia quem o estava seguindo por amor, pelos milagres ou apenas pelo banquete de pão com peixe. Então disse à multidão: COMA DE MIM. EU SOU O PÃO DA VIDA.
 
Já pensou se eu depois de servir um almoço de domingo bem suculento, delicioso, e milagroso, claro, na hora da sobremesa viro pra você e digo: coma minha carne e beba meu sangue. O que você pensaria? É, foi isso que eles pensaram.
 
Jesus tem uma forma de amor toda especial para tratar as pessoas. Ele é o próprio amor, mas nesse sermão ele sabia o que o povo queria. Sim, eles só o estavam seguindo pelo pão que perece. Então Ele disse ao povo: Comam de mim, bebam de mim e mais a frente Ele celebra a Santa Ceia e explica o que realmente Ele queria dizer.
 
No sermão da montanha ficaram somente os doze e na Santa Ceia também, estavam só os doze. E os cinco mil que comeram com ele pão e peixe? Onde estavam?
 
Então COMA. Outra palavra de ordem.
 
Calma aí. Tem mais!E essa é uma das mais fortes.
 
Em LC 4 v31 a 38 esta escrito: E desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e os ensinava nos sábados. E admiravam a sua doutrina porque a sua palavra era com autoridade. E estava na sinagoga um homem que tinha o espírito de um demônio imundo, e exclamou em alta voz, Dizendo: Ah! Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: O Santo de Deus. E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal. E veio espanto sobre todos, e falavam uns com os outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?
 
Que palavra é essa?
Difícil saber qual a palavra e como é difícil entender tudo que se passava naquele lugar.
 
Esse texto logo no começo resume tudo o que estou digitando. Veja: E admiravam a sua doutrina porque a sua palavra era com autoridade.
 
Autoridade essa é a palavra correta. Essa é a palavra oculta. Em nenhum momento Jesus a menciona. Estranho né?
 
Ele não a diz, mas, sim usa, e disse bem claro para nós usarmos também.
Veja como Ele usou: 
Zaqueu desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. LC 19 v 5.
 
Ele não disse Zaqueu, será que posso hoje, só hoje ta, prometo não atrapalhar. Posso jantar em sua casa? Lavo a louça pode ser em?... Ainda bem que não foi assim Ufa.
 
Tem outros
 
Um homem a trinta e oito anos na cama paralítico. Então Ele aparece. Sim Ele Jesus e diz: Levanta-te, toma o teu leito, e anda. JO 5 v8,
 
Ele não disse: Ei eu posso te curar? Mas tem uma coisa, você tem que se levantar e andar se não, não adiantará, pode ser? AINDA BEM QUE NÃO FOI ASSIM.
 
Em Jo 4 v 46 esta escrito: Pela Segunda vez foi Jesus a Caná da Galiléia, onde da água fizera vinho. E havia ali um nobre, cujo filho estava enfermo em Cafarnaum. Ouvindo este que Jesus vinha da Judéia para a Galiléia, foi ter com ele, e rogou-lhe que descesse, e curasse o seu filho, porque já estava à morte. Então Jesus lhe disse: Se não virdes sinais e milagres, não crereis. Disse-lhe o nobre: Senhor desce, antes que meu filho morra.
Disse-lhe Jesus: Vai, o teu filho vive. E o homem creu na palavra que Jesus lhe disse, e partiu.
 
Mais uma vez Ele mostra essa autoridade. Imagine você com um filho de aproximadamente sete anos com uma febre forte, muito forte mesmo, e você já tendo usado todos os recursos para a febre baixar, não tendo obtido êxito, fica sabendo que um homem muito conhecido e que pode resolver seu problema vai passar na sua cidade.
 
Sim. Você é uma pessoa muito importante, muito mesmo! Todos olham pra você como exemplo pensando, - quero ser como ele!- É Muitos o apontam, Mas nesta hora você não quer saber de mais nada e sim ir ao encontro daquele homem, afinal, não se trata de um homem qualquer, é aquele homem que dizem que deu vista aos cegos, curou leprosos, levantou paralítico. É esse homem que você vai procurar.
 
Sai a procura perguntando pra todos: você conhece Jesus? O viu? Vai a seu encontro. Procura em uma cidade, em outra e na correria você ouve falar que Ele está em Cana, então você entra em seu carro e vai o mais depressa que pode.
 
Quando chega a Caná olha para um lado, olha para o outro, vê uma ladeira e uma multidão. Como um louco sai do carro e sobe correndo afoito dizendo pra si mesmo: eu o Achei!
Não agüenta se ajoelha aos pés de Cristo e roga-lhe, suplica, e diz: Mestre Desce à minha casa em Carfanaum. Vamos eu te levo, meu filho está enfermo a beira da morte, ajuda-me.
 
Tudo fica em silêncio. Não se houve nada. Aqueles que sabem quem você é ficam te encarando, outros perguntam: o que ele faz aqui? E por segundos não se houve uma só palavra, até o silêncio ser quebrado pela voz suave de Jesus dizendo:
 
“Se não virdes sinais e milagres, não crereis.”
 
A dúvida ainda paira sobre sua cabeça. Você olha pra direita, vê pessoas cochichando. Olha pra esquerda, vê pessoas te apontando. Olha pra cima e vê Jesus esperando uma resposta. Então, de cabeça baixa, olha para o chão e diz: Senhor desce, antes que meu filho morra. Uma lagrima escorre de seu rosto e como em câmera lenta ela cai sobre um dos pés empoeirado de Jesus.
Uma lagrima, em busca de uma resposta.
 
Sim vamos. Onde é? Não é isso que você ouve e sim uma ordem a qual não é acostumado ouvir quando Jesus lhe diz: Vai, o teu filho vive.
 
Porém, não foi assim tão simples. Trata-se de uma ordem a uma pessoa nobre que está acostumado a dizer aos servos pra ir e eles vão, Então, de repente, você ouve a palavra VAI, com tal autoridade, que só lhe resta obedecer e crer que seu filho vive. Vai embora, mas, com outra fisionomia na certeza da vitória
 
JO 4 51... 53 E descendo ele logo, saíram-lhe ao encontro os seus servos, e lhe anunciaram, dizendo: O teu filho vive. Perguntou-lhes, pois, a que hora se achara melhor. E disseram-lhe: Ontem às sete horas a febre o deixou. Entendeu, pois, o pai que era aquela hora a mesma em que Jesus lhe disse: O teu filho vive; e creu ele, e toda a sua casa.
 
Autoridade essa é a palavra. Ela fica sempre oculta em nossas frases Deveríamos usá-la mais.
 
Autoridade significa autoridade 1. Direito legalmente estabelecido de se fazer obedecer. 2. A pessoa que tem esse direito. 3. Valor pessoal, importância.
 
Você tem autoridade! Jesus nos deu isso ao dizer: e expulsarão demônios, curarão enfermos, farão coisas maiores!
 
Você tem Autoridade! Use-a! Pra quê viver recuado pensando na morte da bezerra? Vai, Coma, beba e use essa autoridade de cristo em sua vida.
Basta uma palavra pra o nosso Deus curar e Para o milagre acontecer. O tempo e a distância não vão resistir. Se ele falou, ele vai cumprir!
 
Ele falou e o mar se acalmou, Disse haja luz e a luz passou a existir!
Levanta e anda, E o paralítico andou! E tem falado que o melhor está por vir!
Chamou pelo nome e o morto ressurgiu, lançai a rede e a pesca superabundou, o que ele prometeu pra mim e pra você, Pode acreditar que vai acontecer!
 
Se ele falou, Ele vai cumprir. Pra quê medo?
 
Deu-lhe vitória e o pôs de pé LEVANTA, uma palavra apenas nada o deter, nem peste nem fome É só clamar o Santo Nome de Jesus “
 
 Com autoridade diga
 
SEJA CURADO!
 
Demônio saia em nome de Jesus!
 
Levante e ande!
 
Vou passar na prova!
 
Vou encontrar uma porta aberta!
 
Seja confiante.
 
Seja crente.
 
Tem outra palavra que não podemos esquecer: AMÉM (hebraico amén) que significa. Acordo; aprovação.
 
Estamos então de Acordo? Seja autoritário e confiante do que está fazendo em favor de Deus.
 
E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. MT 16 v 19
 
"Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés [de Jesus] e o designou cabeça de todas as coisas para a igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que enche todas as coisas, em toda e qualquer circunstância.” (Mateus 16:18)
 
"Eu lhes dei autoridade para pisarem sobre cobras e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; nada lhes fará dano. Contudo, alegrem-se, não porque os espíritos se submetem a vocês, mas porque seus nomes estão escritos nos céus." (Lucas 10:19-20)
 
 
Amém!
 
 
Fiquem na paz
Leandro Alves

Pelo Amor de Um Estranho e Pela Falta de Um Nome - Moldado por Deus - Max Lucado

Pelo Amor de Um Estranho e Pela Falta de Um Nome

ponto Maximo da vida de John aconteceu aos 13 anos de idade quando ele era 0 presidente do centro acadêmico. Ate então, aquele escritório tinha sido o ponto mais alto em sua vida.
A vida de John e um enigma. Embora ele tenha nascido em urna casa de 300 d6lares ele e conhecido como um vagabundo sem ter sequer um centavo. Apesar de ele ser filho de um magnata bem-suce dido do petr6leo, John mais desiste das coisas do que as finaliza. Ape sar de os seus pais serem muito sociais, John e introvertido, recluso, e quase impassível.
Amigos sugeriam que ele havia se tornado urna vitima dos seus pr6prios fracassos. Em uma família de sucessos, ele nem sequer tinha construído um nome para si mesmo. Seu irmão e irmã fizeram isso, mas ele não. A ovelha negra. o fracasso da família. Ele não tinha nome.
"Tudo se encaixa perfeitamente... exceto John," - comentou um amigo da família.
o colégio somente adicionou a degeneração. Por sete anos, ele ia e faltava, e nunca se graduou. John sempre evitava as pessoas na esco la, um garoto estúpido com olhos apáticos. Um dos professores se lembra, "Normalmente havia cadeiras vazias ao redor dele, como se ele conscientemente escolhesse se sentar separado".
Nos não sabemos quais as emoções que mexeram com John. Raiva, talvez, de uma sociedade que lembrava as suas inadequações. Culpa. Lembranças dolorosas de que "Eu ponho todo mundo para baixo." Insignificância.  Somente conhecido por aqueles que ele tocava; sua passagem era marcada somente por tumulto e sujos caminhos.
   Nos não conhecemos as emoções, mas nos acreditamos que conhe cemos os seus resultados.
John Hinckley Jr. parecia ter tido toda a intenção de matar o presi dente. Pelo amor de um estranho e pela falta de um nome, ele supos tamente esvaziou um revolver nos corpos de quatro homens.
As ultimas informações dizem que John esta em uma clinica correcional federal na Carolina do Norte. o quarto dele dispõe de uma pia, um banheiro, urna cama de solteiro, urna janela a prova de balas, e não há televisão ou radio. Ele tentou se matar com uma overdose de remédios, mas não conseguiu. John não pode matar 0 presidente, muito menos a si próprio.
No nosso mundo, existe pouco espaço para fracassos. o nosso sis tema de empreendimento centralizado de sucesso e ideal para 0 pro missor, mas devastador para o perdedor. Num esforço de criar vence dores, nos também criamos pessoas desajustadas.
Jesus tinha um lugar para os desajustados. Em seu ensino, o ultimo se toma o primeiro, e mesmo o perdedor tem o seu valor. nossa responsabilidade sermos como Jesus. nossa responsabilidade interceptar urna vida como a de John Hinckley e enche-Ia com valor.


Uvas Azedas e Billie Se Resigna - Moldado Por Deus - Max Lucado

Uvas Azedas

 Certa vez eu conheci um homem que tratava o estudo bíblico e o culto da mesma maneira que um rude critico de filmes trata um lançamento.

"Entretenha-me! ..
Braços cruzados.
Lábios cerrados. Expectante.
“Era melhor isto ser bom”...

Com um olhar cruel e um ouvido critico
      ele sentava
         e assistia
           e ouvia.

o professor, o pastor, o diretor de musica, todos eram suas presas. E que a desgraça caia sobre o professor que não perguntou a sua opinião, sobre o pastor que passou alguns minutos, sobre o diretor de musica que escolheu canções que ele não conhecia.
 Certa vez eu conheci um homem que vinha todos os domingos para ser entretido e nao encorajado. Ele comentou que o jogo de domingo a tarde era mais interessante do que a reuniao de domingo pela manha. 
Eu nao estava Surpreso.
  
Billie Se Resigna


Numa noite de 1954, Billie Sicard se resignou da vida. Não foi feito nenhum anuncio Oficiai e não foram assinados quaisquer papeis. Mas ainda assim ela se resignou. Para todos os propositos práticos. Billie decidiu não viver mais. o seu espírito morreu em 1954; 0 seu corpo morreu em 1979.
Naquela noite de 1954, a única razão que Billie tinha para viver a deixou. Seu filho de doze anos de idade, George, morreu de um tu­mor no cérebro. A morte do pequeno George deixou Billie prisioneira de um vácuo. Ela tinha trinta e quatro anos quando George nasceu. Depois que 0 marido a deixou, 0 pequeno George tomou-se a sua vida. Quando ele morreu, a morte dele se tomou a dela.
Ela era pr6spera. Billie viveu na excIusiva "Sunset Island" (Ilha do pôr-do-sol) em Miami desde 1937. Depois da sua morte, a casa dela foi para leilão pelo pre90 de 226 mil dolares Não obstante, tudo isso era secundário para Billie. Seu filho tinha sido sua vida.
As pessoas dizem que depois que George morreu num hospital de Nova Iorque, o corpo foi trazido para a casa dela para um velório. Depois de deixar 0 corpo na casa da Sra. Sicard por um dia, 0 diretor do funeral veio para remove-Io. Ela se negou a deixa-Io levar. Por vários dias ela se lamentou por trás das portas trancadas antes de entregar o corpo.
   Ir a uma loja e gastar 100 d6lares comprando brinquedos para George não era nada para Billie. Quando o corpo dela foi encontrado em 1979, também foram encontrados os brinquedos, exatamente como o seu filho os havia deixado. Nada tinha sido empacotado; nada fora movido. Por vinte e cinco anos Billie perambulou em uma casa cheia de brinquedos, com o coração cheio de memórias. Quando a casa foi vendida apos a sua morte, o uniforme de escoteiro principiante do pequeno George ainda estava pendurado no guarda-roupa de casa­cos, que ficava no porão. Na parede havia um desenho de um trenzi­nho, feito por uma criança com lápis de cera vermelho. Ela nunca limpou esse desenho da parede. Os chinelos do mickey-mouse esta­vam no canto do quarto dele. Na garagem havia um carro Packard 1941 estacionado, um presente que ela deu para o pequeno George quando ele completara dez anos de idade.
   Quando Billie desistiu de viver, tomou-se uma reclusa social. Seu jardim se tomou uma selva. Sua casa se tomou uma fonte de hist6rias sobre fantasmas e contos sobre velhas esposas. Ela comia demais. Ela se retraiu. Ela não ligava para mais nada.

Ela se resignou.

A vida dela permanece como um quieta legado para todos nos. o homem dever ter algo maior do que a morte... Ou a morte o pega.
  


Eu Estou Muito Cansado- Moldado por Deus- Max Lucado

Eu Estou Muito Cansado


Este será lembrado como um dos casos mais confusos de pes soa desaparecida.
Em agosto de 1930, Joseph Crater, de quarenta e cinco anos de idade, deu adeus aos seus amigos. Apos um jantar num restaurante em Nova Iorque, chamou um táxi, e foi embora. Nunca mais ninguém o viu ou mesmo ouviu falar dele.
Cinqüenta anos de procura ofereceram inúmeras teorias sobre o caso, mas nenhuma conclusão. uma vez que Crater era um bem-sucedido Juiz da Corte Suprema de Nova Iorque, muitos suspeitaram de assas sinato, mas uma pista concreta nunca foi achada. Outras OP90es fo ram apresentadas: seqüestro, envolvimento mafioso, ou ate mesmo suicídio.
uma procura em seu apartamento revelou uma idéia. Era um bilhe te anexado em um cheque, e ambos foram deixados para a sua espo sa. o cheque era de um valor considerável, e o bilhete dizia, "Eu estou muito cansado. Com amor, Joe".
o bilhete poderia ser nada mais do que um pensamento no final de um dia difícil. Ou isso poderia significar algo maior - o epitáfio de um homem desesperado.  

cansaço e algo violento. Eu não quero dizer o cansaço físico que vem ceifar a relva ou o cansaço mental apos um difícil dia de pensa mentos e decisões. Não, o cansaço que atacou o juiz Crater e muito pior. Este e o cansaço que vem somente antes de você desistir. Aquela sensação de real desespero. É o pai desanimado, a criança abandonada, ou o aposentado com o tempo em suas mãos. É aquele estagio da vida em que a motivaçao desaparece: as crianças cresceram, perdeu se um emprego, uma esposa faleceu. o resultado e o cansaço - cansaço profundo, solitário e frustrado.
Na historia, somente um homem alegou ter a resposta para isso. Ele se coloca diante de todos os Joseph Craters que existem no mundo com a mesma promessa: "Vinde a mim todos vos que estais cansa dos... e eu vos aliviarei" (Mateus 11 :28).

A Pilha de Ferramentas Quebradas - Moldado Pro Deus -Max Lucado

A Pilha de Ferramentas Quebradas

Para me achar, de uma olhada no canto da loja.
     Aqui,
         Atrás das teias de aranha,
          Embaixo da poeira,
               na escuridão.

Existem inúmeras de nos,
    cabos quebrados,
        laminas sem fio,
             ferro rachado.

Algumas de nos um dia foram úteis, e então... Muitas de nos nunca 0 foram.

Mas, ouça, não tenha pena de mim.
A vida não e tão ruim aqui na pilha (no monte). . .
sem trabalho,
         sem bigorna,
             sem dor,
                 sem corte. 
E, alem do mais, os dias são bem longos.




Agora, Não Perca o Controle! - Moldado por Deus- Max Lucado

Agora, Não Perca o Controle!
 Pedro seguia de longe.
Lucas 22:54

Pedro era esperto.
      Ele manteve distancia de Jesus.
        "Eu ficarei perto 0 suficiente para ve-lo," pensou Pedro.
            "Mas não tão perto, ou talvez seja pego."

Bem pensado Pedro.
      Não se envolva tanto - isso talvez machuque.
         Não seja tão leal- ou você pode ser tachado.
            Não mostre muita preocupa9ao - eles também crucificarão você.
Nos precisamos de mais homens como você, Pedro.
      Homens que mantenham a religião no seu lugar.
          Homens que não mexam na água.
            Homens que estão cobertos de mediocridade.
E o tipo de homem que Deus precisa sim senhor.
       Um que saiba como manter distancia:

"Agora eu pagarei as minhas dividas e virei uma vez por semana,
mas... bem... você pode perder o controle, você sabe."
Sim, você pode perder 0 controle...
subir uma colina,
        para uma cruz,
           e morrer.


Pedro aprendeu uma lição naquele dia - uma dura lição.
     É melhor nunca ter seguido a Jesus do que te-lO seguido e te-IO  negado.

Marque estas palavras:
       Siga á distancia e você negará o Mestre.
           Você não morrera por um homem que você não pode tocar.
Mas fique próximo dele, na sua sombra...
                  Você morrerá  com ele, alegremente.  


Humildade, egoísmo ou orgulho? Escrito por andrevaladao

14.7.10

ego.jpg
Você pode resolver os problemas da humanidade? Você pode dizer sim a todos os desafios a sua frente? Você pode resolver todos os problemas da sua família, e quanto mais da igreja que vc frequenta? E então do vizinho, do cachorro, do gato… Bem… é sobre isso que quero compartilhar com você, algo que tem ardido em meu coração.
Ser humilde é saber suas limitações, é entender que não somos super humanos, capazes de vencer tudo o tempo todo. Acertar sempre no centro do alvo é impossível e improvável, e muitos com discurso de humildade tem tido o orgulho de acharem que podem fazer tudo e vencer sempre.
Me surpreendo com pastores, líderes, empresários que querem fazer de tudo, cantar, pregar, administrar, serem bons pais, bem sucedidos e ainda por cima saudáveis… IMPOSSÍVEL! Precisamos cair na real e entender as nossas limitações, compreender que tudo o que fazemos na vida deve estar ligado diretamente ao talento que Deus colocou em nossas mãos para multiplicarmos.
Orgulho é se achar humilde e “servo” o suficiente para fazer tudo! Como já conheci pessoas que tinham um bom negócio e viviam bem financeiramente dele e por começarem a se achar mais e mais abriram outros negócios e até o que tinham perderam em função de não conseguirem administrar os “novos negócios” que na verdade nunca deveriam ter começado.
Creio que envelhecemos e adoecemos precocimente por muitas vezes dizermos “sim” para tudo, nos colocarmos com “orgulho” na posição de “servos” sendo que nem deveríamos estar ali, deveríamos na verdade estar centrados no chamado de Deus para nós.
Quantos líderes tenho conhecido no Brasil que acham bonito sofrerem problemas graves de saúde, de família e até dívidas impagáveis e que colocam no diabo a culpa, colocam na “denominação” o peso, e eles não, eles são humildes, “sofrem por causa da fé”. Que tristeza! Tenho orado para não cair nessa “armadilha ministerial”, tenho buscado a Deus e pedido para ter meus olhos abertos para não ter “orgulho” da minha “humildade” em querer servir sendo que para determinada função eu não “sirvo”.
Fazer o que você não foi chamado é ter que dar conta com a sua própria força daquilo que não é teu e que um dia poderá ser tirado de você. Fazer o que Deus colocou como um chamado em tua vida é florescer debaixo da graça do Senhor e devolver a Ele os frutos da semente que te foi dado.
Não soframos por querermos ser o “Cristo” do mundo, sejamos sim humildes o suficiente para darmos honra a outros e vermos em cada um de nós a honra de cumprirmos o nosso papel como corpo de Cristo.
Escrevo com amor e com dor, que Deus tenha misericórdia de nós e que a verdadeira humildade faça parte da nossa vida.
AV.

Botão para Tweetar

 

Visualizações !!

Tags