Malhar o Judas, certo ou errado?

3.4.10

Quando criança me lembro do trabalho que tinhamos para a elaboração e construção de um boneco de pano, revestido em espumas e outros adereços. Este era o tal judas tanto trabalho para nada pois mal anoitecia e às vezes logo após o trabalho de fazê-lo já estavamos destruindo-o, pauladas, puxões nos braços, nas pernas, chutes de todo o jeito. É eu era uma crinaça feliz e o tal judas bom esse merecia o que passava pois traiu Jesus, nosso amigo e companheiro de todas as horas.
Pois bem, eu cresci me formei cresci no tamanho (para cima e para os lados), mas também cresci na fé. Hoje não quero malhar o judas, é não quero mais ser uma pessoa que constrói para destruir.
Ao longo de nossas vidas, fazemos muitos irmãos e irmãs de "judas" contruimos amizades, compromissos, namoros, casamentos, famílias, sociedades nos negócios, parcerias de trabalho, grupos de evangelização e tantas outras modalidades e para quê, tão somente para destruir. O que parecia uma brincadeira de criança vai se tornando em nós uma mania, um vício desregrado o qual nos leva a fazer na vida das pessoas o mesmo que fazíamos com aquele boneco, usamos, brincamos e depois partimos aos pedaços. Puxamos de todos os lados até satisfazer nossa vontade de mutilação e destruição. Muitos dos nossos irmãos e irmãs foram e ainda são veradeiros bonecos em nossas mãos. Pior que isso, alguns se sujeitam a serem usados como benecos pelos outros. são usados para o bel prazer de crianças mimadas as quais querem tudo à sua maneira. O cristão adulto, percebe que devemos consolidar algo para a eternidade, é como construir uma paróquia a qual apesar de todo o esforço e todo o dinheiro empregado pela comunidade e por aqueles que dela se utilizam. Esta paróquia ficará para a posteridade, será o nosso legado, nossa herança aos filhos dos filhos, aos meninos e meninas que agora estão na catequese. Construir para torna a vida do outro melhor, para dar ao outro oportunidade e não desprezo e indiferença. O verdadeiro Judas da história de Jesus, não foi machucado por nenhum dos discipulos pois estes, viviam e respiravam o amos em Jesus. Jesus deu ao seu discípulo o direito de tomar sua decisão e após o beijo veio o arrependimento, a confusão mental e o desespero. Nós então, que direito temos de bater, chutar e maltratar aos filhos e filhas de Deus aos quais nós mesmos damos o status de Judas. Devemos amar e compreender que na fraqueza humana, todos podem cair diante de uma ação doi inimigo o qual nos ilude por menos que 10, 20 ou trinta moedas e estas nem precisam ser de ouro ou prata, pois o nosso preço é decorrente do esforço que deixamos de fazer para colher a benção. Assim, colocamos o preço em tudo o que queremos através do menor esforço, e passamos a acreditar de maneira tola que vale à pena. Eu agora tô grandinho e já não quero malhar o Judas, mas meu irmão... É bom que cada um de nós façamos um avaliação quanto aos atos que nos levam a eleger este ou aquele como "judas" como boneco, como brinquedo. Tenha coragem de renunciar não só ao pecado que é explicíto mas também ao pecado implicito, este é o pior de todos, está escondido em voce, no corpo e/ou na alma. Amigos, familias, irmãos e irmãs são para nós motivo e força de edificação e não destruição. Faça um favor a você mesmo, não malhe os "judas" que você próprio(a) elegeu ao contrário, procure o motivo adequado para perdoar e então, abaixe sua mão... não bata e sim afague, não queime e sim restaure.
O homem que teve motivos para agir assim, morreu de braços abertos por cada de nós. E não se esqueça que ainda temos uma porçãozinha de "judas" que precisa de conversão no Espirito Santo. Cure-se e reconstrua a sua própria meta de cristandade caso contrário além de malhar o próximo, poderá num ato insano pensar que, assim como se falava no tempo de criança "sábado de aleluía"... oba! dia de roubar galinhas... que perigo hein irmão(ã), vai que estamos sendo vistos por alguém como aves, vai que nossos bens e familiares resolvam por obra do maligno bater asas, o iríamos pensar? Converta o judas em você e aceite o abraço de cruz, assim não será necessário no ato de desespero buscar sua salvação sem merecimento ou seja, livre-se da mais remota possibilidade de suicidar o verdadeiro cristão em sí.
das"
Postado por ww.ConexaoOrtodoxa.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTARIO E SEJA FELIZ

Botão para Tweetar

 

Visualizações !!

Tags