A PAZ DE DEUS

2.8.09

A PAZ DE DEUS Jeremias 29.7 – “Procurai a paz da cidade para onde vos fiz transportar; e orai por ela ao SENHOR, porque, na sua paz, vós tereis paz.”

DEFINIÇÃO DE PAZ. A palavra hebraica para “paz” é shalom. Denota muito mais do que a ausência de guerra e conflito. O significado básico de shalom é harmonia, plenitude, firmeza, bem-estar e êxito em todas as áreas da vida.

A INTERRUPÇÃO DA PAZ. Quando Adão e Eva deram atenção à voz da serpente (diabo) e comeram do fruto da árvore proibida, sua desobediência introduziu o pecado e se interrompeu a harmonia original do universo.

Naquele momento, Adão e Eva experimentaram, pela primeira vez, culpa e vergonha diante de Deus, e uma perda da paz interior.

Finalmente, o pecado interrompeu a harmonia e a unidade entre a raça humana e a natureza. Antes de Adão pecar, trabalhava alegremente no jardim do Édem (Gn 2.15), e andava livremente entre os animais, dando nome a cada um (Gn 2.19,20). Parte da maldição divina após queda envolvia a inimizade entre a serpente e Adão e Eva, bem como uma nova realidade; o trabalho produziria suor e labuta. Antes havia harmonia entre a raça humana e o meio- ambiente, agora luta e conflito de modo que, “toda criação geme e está juntamente com dores de parto até agora” (Rm 8.22).

A RESTAURAÇÃO DA PAZ. Embora o resultado da queda fosse a destruição da paz do bem-estar para a raça humana, e até mesmo para a totalidade do mundo criado, Deus planejou a restauração da paz; logo, a história da reconquista da paz é a história da redenção em Cristo. Tendo em vista que Satanás deu início à destruição da paz no mundo, o restabelecimento da paz deve envolver a destruição de Satanás e do seu poder. Por isso, muitas das promessas do AT a respeito da vinda do Messias eram promessas de vitória e paz vindouras. Davi profetizou que o Filho de Deus governaria as nações (Sl 2.8,9; Ap 2.26,27; 19.15).

Por ocasião do nascimento de Jesus, os anjos proclamaram que a paz de Deus acabara de chegar à terra (Lc 2.14). O próprio Jesus veio para destruir as obras do diabo (1º João 3.8) e para romper todas as barreiras de conflito que tomasse parte da vida a fim de fazer a paz (Ef 2.12-17).

Apenas saber que Cristo veio como Príncipe da Paz não garante que a paz se tornará automaticamente parte da vida; para experimentar a paz há que estar unido com Cristo numa fé afetiva. O primeiro passo é crer no Senhor Jesus Cristo. Quando assim faz, a pessoa é justificada pela fé e assim tem paz com Deus (Rm 5.1). Juntamente com a fé, deve-se andar em obediência aos mandamentos divinos a fim de viver-se em paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTARIO E SEJA FELIZ

Botão para Tweetar

 

Visualizações !!

Tags